Data:
01/10/2014
Veículo:
Carta Fundamental
Salva pela dislexia

A inglesa Sally Gardner, 
autora do premiado Lua de Larvas, 
conta como 
o distúrbio que 
a excluiu da escola abriu a sua imaginação 
e, ironicamente, 
a aproximou 
da literatura.

 

"Para vocês, sonhadores, que foram deixados de lado na escola e jamais ganharam prêmios. Para vocês, a quem o amanhã pertencerá.” Impossível não pensar na menina disléxica, expulsa de diversas escolas por ser incapaz de ler e escrever, ao ler a dedicatória do livro Lua de Larvas (Editora WMF Martins Fontes, 2014), o mais recente trabalho da escritora inglesa Sally Gardner.

 
Diagnosticada com o distúrbio de aprendizagem quando tinha 12 anos e tendo aprendido a escrever apenas aos 14, Sally sabe muito bem das lacunas deixadas por um modelo de educação padronizado, voltado unicamente para a instrução. “A escola falhou completamente na minha educação, mas a dislexia foi uma janela para a minha imaginação. Passava o dia inventando histórias na minha cabeça”, conta.
 
Clique aqui para conferir a matéria na íntegra.

 

Saiba mais
Data:
22/03/2014
Veículo:
Folha de S.Paulo
Futuro mais que imperfeito

Standish Treadwell é um garoto de 15 anos que mora com o avô na zona sete, a região mais afastada e pobre de um país que vive sob um regime autoritário, a Terra Mãe. Ele é o herói que busca revelar uma grande farsa do governo em "Lua de Larvas", da autora inglesa Sally Gardner, que sai agora no Brasil pela editora WMF Martins Fontes. O livro ganhou no ano passado a Medalha Carnegie, prêmio britânico para livros infantojuvenis, e o prêmio Costa de literatura infantil.

 
Clique no link abaixo para conferir a matéria completa.
 
www.wmfmartinsfontes.com.br/admin/files/imagens/Lua_de_larvas.jpg
Saiba mais