Data:
10/06/2013
Veículo:
Diário do Nordeste
TEMAS DA ARTE CONTEMPORÂNEA - CAIXA COM 6 VOLUMES
- CONCEITOS INICIAIS - A coleção de seis livros, escrita e organizada por Katia Canton traz de forma concisa, o que é arte contemporânea, contextualizando-a no Brasil e no mundo Ana Cecília Soares Repórter A COLEÇÃO "Temas da Arte Contemporânea" serve como um instrumento introdutório sobre alguns dos principais assuntos que envolvem a produção artística atual A partir da década de 1960, sobretudo com o advento da Arte Pop, tendência artística que trabalha com signos retirados do imaginário que cerca a cultura de massa e a vida cotidiana, e do Minimalismo, manifestação de formas elementares, em geral de corte geométrico, que recusa acentos ilusionistas e metafóricos, há um rompimento em relação ao pensamento artístico moderno. As produções passam a articular diferentes linguagens entre si, desafiando as classificações habituais, e colocando em questão o caráter das representações artísticas e as próprias conceituações de arte e artista. Interpelando criticamente também o mercado e o sistema de validação da arte. Coleção É nesse contexto que surge a arte contemporânea. A qual, muitas vezes, se torna incompreensível ou estranha para nós, por se ater ao exercício experimental da liberdade de pensar e de sentir. Como uma maneira de auxiliar a todos aqueles que se interessam em entender as idiossincrasias da produção artística contemporânea, a professora e curadora do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP), Katia Canton, se dedicou à elaboração da coleção Temas da Arte Contemporânea. "Antes de tudo, devo dizer que esta coleção, composta de seis livros, presta homenagem a um projeto editorial que, a partir dos anos 1980, marcou minha vida. Um denso universo me foi descortinado por pequenos livros de assuntos variados, que passavam do teatro Nô à adolescência. Todos temas do mundo pareciam caber na dimensão reduzida da série Primeiros Passos, concebida por Caio Graco Jr", explica a autora na apresentação de cada um dos livros. Partindo do mesmo formato de bolso e com preço acessível, foi desenvolvida a Coleção Temas da Arte Contemporânea. Temas Trata-se da finalização e adaptação de um projeto acadêmico, que se inicia em meados dos anos 90. Então, retornava ao Brasil, após quase uma década vivendo em Nova York. Katia interessa-se pela produção da nova geração da arte brasileira, tornando esta sua principal pesquisa junto ao Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (USP), onde leciona e também é responsável pela organização de exposições ¿ De acordo com a autora, em cada um dos livros estão refletidos os principais assuntos que definem o mundo atual e que vêm sendo ruminados pela arte. Os volumes foram concebidos como mediação entre teorias, fatos, pensamentos dos artistas (em formato de entrevistas) e o leitor, formado de professores, artistas, educadores, alunos e curiosos. O primeiro dos seis livros, "Do moderno ao contemporâneo", pode ser lido como uma introdução à coleção, preparando as bases para os exemplares seguintes: "Narrativas enviesadas"; "Tempo e memória"; "Corpo, identidade e erotismo"; "Espaço e lugar"; "Da política às micropolíticas". Todas as temáticas abordadas estão conectadas entre si. Para organizar essa rede de ideias, a autora buscou desenvolver cada assunto num livro, mas sem criar uma sequencia rígida. Assim, o leitor poderá decidir começar a leitura por um ou outro volume. Nova metodologia Em "Temas da Arte Contemporânea", Katia Canton propõe uma nova metodologia para o ensino da arte hoje. Ao invés de pensarmos a cronologia e os movimentos especificamente artísticos, a pesquisadora sugere situar a arte dentro dos temas que espelham e refletem a própria vida. Além de fazer uso de uma linguagem simples, acessível ao público em geral. Nas últimas páginas dos livros, há também algumas sugestões de leituras, trabalhos a serem vistos e de filmes, ampliando o conhecimento sobre cada assunto. A coleção pode ser vendida completa em uma caixa especial, ou se pode adquirir os volumes avulsos. "A arte ensina justamente a desaprender os princípios das obviedades que são atribuídas aos objetos, às coisas. Ela parece esmiuçar o funcionamento dos processos da vida, desafiando-os, criando para novas possibilidades. A arte pede um olhar curioso, livre de pré-conceitos, mas repleto de atenção", conclui a curadora.¿ - ANA CECÍLIA SOARES ¿ REPÓRTER ¿ Artes visuais: Temas da Arte Contemporânea Katia Canton WMF MARTINS FONTES 2010 R$ 65
Saiba mais
Data:
10/06/2013
Veículo:
Correiro Braziliense
TEMAS DA ARTE CONTEMPORÂNEA - CAIXA COM 6 VOLUMES
Para o grande público A historiadora Katia Canton inova ao apresentar para leigos a arte contemporânea com uma dose certa de informalidade Nahima Maciel Desde que a internet trouxe para o cotidiano os links e hipertextos ficou difícil sistematizar à moda antiga a aquisição de conhecimento. E à moda antiga pode significar algo tão simples como um sistema cronológico ou linear. Com essa percepção a historiadora Katia Canton decidiu experimentar uma maneira peculiar de ensinar a história da arte. Na coleção Temas da arte contemporânea, uma caixa em formato 11x15cm com seis pequeninos volumes de 62 páginas, há um pouco de todos os temas refletidos na produção contemporânea e nada de formalismo. Katia quer ensinar ao leigo como se organiza a arte contemporânea, mas não quer ninguém preso a datas e movimentos. Por isso, intitula cada um dos livrinhos com temas para depois apresentar como tais discussões apareceram aqui e ali na história da arte. "A partir do momento em que a arte contemporânea tem como principal motor uma integração com a vida, ela espelha e reflete esta vida e todos os assuntos que dizem respeito a ela. Por isso, busquei um modo de sistematização da produção atual por intermédio de temas." Para tornar o texto mais leve, Katia, que é professora da Universidade de São Paulo (USP), faz uso de recursos variados. Pode reproduzir trechos de livros, fazer uma crítica ou resolver o problema em uma entrevista com um crítico ou artista. "Os formatos, a informalidade, as pequenas entrevistas com os artistas buscam aproximar o grande público e também manter as discussões numa esfera prática, viva", diz. A caixa pode ser uma boa companheira para visitas a museus de arte contemporânea. A informalidade está também nos textos nada herméticos e acessíveis ao público que olha torto para instalações e videoarte. Produção Há bons momentos na proposta de Katia. No volume Da política às micropolíticas a autora empresta voz a Rosana Paulino. Reproduz texto e entrevista da artista mais contundente na produção de obras políticas e engajadas na causa da violência contra a mulher no cenário nacional. A história da arte em décadas passadas é contada rapidamente em Narrativas enviesadas. É neste volume que Katia explica ao leitor por que resolveu fragmentar a arte contemporânea em volumes curtos e dispersos. "A modernidade do século 20, com suas propostas de vanguarda que libertaram a arte da representação do real e desembocaram na geometrização e na simplificação formal até a abstração, modificou nossa noção de narrativa ou estruturação de uma obra ou um texto", escreve. "As narrativas enviesadas contemporâneas também contam histórias, mas de modo não linear." Há mais da história da arte em Do moderno ao contemporâneo, mas é em Espaço e lugar e Tempo e memória que o leitor se sente realmente mergulhado no emaranhado de reflexões que pautam a produção contemporânea. "A coleção quer abrir a discussão para um novo modo de entender e estudar a arte contemporânea", avisa a autora. "Nas minhas pesquisas de anos, realizadas na academia, percebo que a produção contemporânea não pode mais ser estudada com base na passagem linear do tempo (cronologia) nem na tentativa de organizar movimentos unidos através de modos de produção." "As pequenas entrevistas com os artistas buscam aproximar o grande público" Katia Canton, Temas da Arte Contemporânea De Katia Canton Caixa com seis volumes. Martins Fontes. R$ 65
Saiba mais
Data:
10/06/2013
Veículo:
A Tarde - Salvador
TEMAS DA ARTE CONTEMPORÂNEA - CAIXA COM 6 VOLUMES
PRIMEIROS PASSOS NAS TEORIAS DA ARTE Editora Martins Fontes lança seis livretos sobre arte contemporânea Thiago Soares Editor de Suplementos Todo mundo que fez algum curso das Ciências Humanas deve conhecer a série ¿Primeiros Passos¿, da editora Brasiliense. Famosa por iniciar estudantes em tópicos, até certo ponto, complexos de áreas como as Artes, a Comunicação e afins, trata temas díspares como a semiótica, o capitalismo ou até mesmo o efeito estufa. Sempre com uma pergunta ontológica: ¿o que é tal assunto?¿, por exemplo. Inspirada nos livretos que ainda hoje fazem parte do nosso imaginário afetivo-acadêmico, a curadora e professora da Universidade de São Paulo (USP), Katia Canton, resolveu porpor à editora Martins Fontes a realização de um conjunto de pequenos livros que abordassem o universo das artes tais quais os livrinhos da série ¿Primeiros Passos¿. Trata-se da coleção ¿Temas da Arte Contemporânea¿. São seis livros de bolso: ¿Corpo, Identidade e Erotismo¿; ¿Narrativas Enviesadas¿; ¿Da Política às Micropolíticas¿; ¿Do Moderno ao Contemporâneo¿, ¿Tempo e Memória¿ e ¿Espaço e Lugar¿. A divisão temática subverte os tradicionais pensamentos de ordem cronológica. ¿Ao invés de pensarmos a cronologia e os movimentos especificamente artísticos, situamos a arte em temas que espelham e refletem a própria vida. Afinal, a arte contemporânea está cada vez misturada à vida cotidiana¿, atesta Canton. A divisão por temas também empresta um tom menos enciclopédico e mais livre aos escritos. No livreto ¿Espaço e Lugar¿, por exemplo, há o debate sobre o lugar da arte na cultura contemporânea e uma reflexão sobre o papel da land art hoje em dia. A autora, em seguida, discute os enlaces entre público e privado e as experiências da arte contemporânea no espaço público em São Paulo. Interessante, por exemplo, é o momento em que os livros trazem entrevistas com artistas e curadores. A fala de Brígida Baltar, por exemplo, artista plástica carioca que opera com materiais ¿sensíveis¿ como o orvalho, a neblina, a poeira, é interessante e contextualiza bem os propósitos da obra. Apesar de falar de assuntos que, naturalmente, renderiam verdadeiras teses de doutorado, o tom que Katia Canton usa é o pedagógico, extremamente conciso e acessível. Outra questão que se destaca nos livretos é o preço: cada um deles custa R$ 12,00 ¿ ou seja, o preço de uma revista. Os livretos podem ser vendidos separadamente ou numa charmosa caixinha, tais quais aquelas coleções de DVDs.
Saiba mais
Data:
10/06/2013
Veículo:
Folha de São Paulo - Guia da Folha
TEMAS DA ARTE CONTEMPORÂNEA - CAIXA COM 6 VOLUMES
TEMAS DA ARTE CONTEMPORÂNEA Como não sentir certo constrangimento e uma pontadinha de raiva diante de uma centena de jornais espalhados pelo chão do museu quando ouvimos dizer que isso é arte? Para os que não se contentam com o rechaço e não concordam que esse é um enigma vazio, pois entendem que o universo da arte pressupõe, como qualquer outro domínio do conhecimento, um saber prévio, a pesquisadora e curadora Katia Canton nos oferece seus anos de estudo condensados em seis pequenos livros, que introduzem o leitor, de maneira didática e prazerosa, no controverso campo da arte contemporânea. Por meio de textos ágeis, entrevistas com artistas e intelectuais e indicações de leitura, Katia Canton passeia pela história recente da arte, mostrando como, depois da revolução nos temas tradicionais empreendida pelas vanguardas modernas, ocorre a implosão dos suportes tradicionais pelos artistas do pós-guerra, expandindo o entendimento do que é a arte até sua quase diluição. Os artistas saltam da sagrada torre de marfim para as multidões urbanas, e passam a retirar da banalidade do cotidiano os temas de sua produção: o tempo e a memória, o corpo e o erotismo, os espaços e as políticas; causando confusão para os que ainda acreditam que a arte é imanência, e não projeção, para os que, desconhecendo seus processos (internos e externos), não aprenderam a extrair dessa banalidade o seu mistério. (CRISTINA PAIVA) AUTORA: Katia Canton EDITORA: WMF Martins Fontes QUANTO: R$ 65 (377 págs.) ou R$ 12 (cada um) AVALIAÇÃO: Bom
Saiba mais